spot_img
20.2 C
Jundiaí
quarta-feira, 16 junho, 2021
spot_imgspot_img

Gigante das Telecomunicações AT&T compra o Grupo Discovery, que se funde com a WarnerMedia

Nesta segunda-feira (17) todos fomos surpreendidos pela notícia, amplamente divulgada por portais norte-americanos e redes sociais, de que a gigante das telecomunicações AT&T simplesmente adquiriu o Grupo Discovery, sua grande concorrente. Ultimamente vemos um aumento assustador dessa estratégia de “crescimento horizontal” aonde megagrupos cheios de dinheiro e cansados de brigar pela atenção do público, preferem fazer megaofertas e comprar seus concorrentes, afim de aumentar cada vez mais a sua fatia de mercado. Agora, os canais da Discovery passam a existir dentro do guarda-chuva da WarnerMedia (assim como a Warner Bros. Pictures, o canal CW, a HBO, a DC Comics, e assim por diante).

A WarnerMedia é o grande guarda-chuva de marcas que cuida de propriedades da Warner Bros. por sua vez, debaixo do telhado da gigante das telecomunicações AT&T

Mas qual seria, exatamente, o grande objetivo por trás dessa grande jogada de mestre? É simples: a ideia é unir os dois estúdios e criar uma nova empresa com foco somente no streaming (quem não quer, não é mesmo?) dessa forma, fazendo o “casamento perfeito” ao unir toda a parte de entretenimento da WarnerMedia, com os canais de variedades, ciência e culinária da Discovery. Só para citar alguns exemplos: a Discovery reúne produtos audiovisuais como o Discovery Kids, TCL, Food Network, Animal Planet, obviamente o Discovery Channel, entre outros.

A grande expectativa agora é justamente a mesma que ocorreu quando a Walt Disney adquiriu a 20th Century FOX: Aguardar que a fusão seja avaliada pelos órgãos competentes (afinal, perante a justiça americana, não pode haver indícios de monopólio) para que desta forma, seja devidamente confirmada a fusão nos próximos meses. Ainda não existe uma previsão ou data exata de quando sai esse veredito. Se formos mensurar o tamanho dessa brincadeira toda em valores, a estimativa da criação dessa nova empresa é que ela seja automaticamente avaliada em US$ 150 milhões de dólares, o que já ultrapassaria os valores tanto da Netflix (com certeza um dos grandes objetivos de tanto investimento) assim como da NBC Universal, ficando atrás apenas do grande “Kaiju” (monstro gigante em japonês) do entretenimento mundial, o Grupo Walt Disney.

O Grupo Discovery é o estúdio responsável por operar e administrar canais como o Discovery Kids, Discovery Turbo, Discovery Channel, Food Network, TCL e muitos outros.

Algo que vale lembrar também é que recentemente a WarnerMedia investiu pesado justamente na criação do HBO MAX, serviço de streaming que substitui o HBO GO (que é sim merecedor de muitas críticas quanto ao seu catálogo e ao seu desempenho) e que o Grupo Discovery também já tem uma plataforma própria, também recém-criada, batizada de Discovery+ (está ficando na hora do pessoal ser mais criativo para batizar esses serviços de streaming, concordam?). Se o HBO MAX já teve o seu anúncio oficial realizado, para de fato pisar em terras tupiniquins em Junho de 2021, eu nem arrisco dizer aqui quando é que o grande público brasileiro sentirá de fato os primeiros impactos disso tudo que foi explicado acima. Só o que dá para afirmar com certeza é que uma movimentação desse nível não ficará sem consequências e, cedo ou tarde, o público vai sentir se de fato vai ser beneficiado ou prejudicado com tamanho negócio bilionário. Para ficar por dentro de mais novidades, continue acompanhando o Novo Dia Geek.

Felipe Gonçalves

Apresentador e Colunista do Novo Dia Geek

Novo Diahttps://novodia.digital/novodia
O Novo Dia Notícias é um dos maiores portais de conteúdo da região de Jundiaí. Faz parte do Grupo Novo Dia.

SUGESTÃO DE PAUTAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

PUBLICIDADEspot_img
PUBLICIDADEspot_img

notícias relacionadas