22.4 C
Jundiaí
terça-feira, 1 dezembro, 2020

E não é que estão roubando menos motos?

Entre março e agosto de 2020, foram registradas em média 970 ocorrências de roubo por mês, redução de 14,16% em comparação ao mesmo período de 2019

Por conta da pandemia de Covid-19, o número de motos roubadas e furtadas no Estado de São Paulo teve queda significativa. É o que aponta o Boletim Econômico Tracker-Fecap, um levantamento realizado pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (Fecap), em parceria com a empresa Tracker, a partir de análise dos boletins de ocorrência registrados pela Secretaria de Segurança Pública do Estado.

Entre os meses de março e agosto de 2020, foram registradas em média 970 ocorrências de roubo por mês, uma redução de 14,16% em comparação ao mesmo período de 2019, que teve média mensal de 1.130 roubos. Já a média de furtos, nos últimos seis meses, foi de mil veículos, o que corresponde a uma queda de 37% na média mensal, na comparação do mesmo período de 2019. O período noturno é o preferido dos bandidos. Mais da metade dos roubos (53,53%) e um terço dos furtos (32,27%) ocorreram à noite.

A capital paulista lidera o ranking de roubos, com 52,49% das ocorrências registradas.

Guarulhos (6,16%), Campinas (6,03%), Diadema (4,96%), Santo André (4,56%), São Bernardo do Campo (3,70%), Mauá (2,97%), Osasco (2,78%), Suzano (2,24%) e Ribeirão Preto (2,15%) completam o ranking das 10 cidades com maior número de eventos. Dentro da capital, os bairros do Capão Redondo e de São Mateus lideram a lista dos roubos de motocicletas e motonetas, com 94 ocorrências registradas em cada um. Completam o ranking: Itaquera (86 ocorrências), Pedreira (74), Jardim Ângela e Iguatemi (69), Raposo Tavares (68), Campo Grande (66), Grajaú (64), Cidade Ademar e Guaianases (62), totalizando 6 bairros da zona sul, 4 da zona leste e 1 da zona oeste da capital, todos situados em regiões periféricas da cidade. Os logradouros com maior incidência de roubos no estado são Avenida Aricanduva, Avenida Jacu Pêssego e Rodovia Raposo Tavares.

São Paulo também lidera o número de furtos, com 40,43% do total. Santos vem em segundo lugar (2,93%), depois São Bernardo do Campo (2,59%), Osasco (2,45%), Campinas (2,11%), Diadema (1,90%), Carapicuíba (1,89%), Santo André (1,85%, Ribeirão Preto (1,85%) e Guarulhos (1,42%). Dentro da capital, Santana é o bairro com maior incidência de furtos, com 131 ocorrências. Em seguida aparece Itaim Bibi (128 furtos), Bela Vista (111), Santo Amaro (110), Pinheiros (108), Lapa (106), Vila Mariana (101), Jardim Paulista (97), Tatuapé (96) e Barra Funda (92). Os logradouros mais visados para furto são Rua Tocantínia (zona Sul) e Rua Voluntários da Pátria (Zona Norte).

“Verificamos que a maioria dos furtos é cometido em bairros totalmente distintos daqueles em que as motos são roubadas. Neste caso, há uma preferência para regiões mais centrais e mais nobres da capital. Observamos ainda que os períodos de furtos variam substancialmente conforme a região analisada. Os furtos nos bairros mais periféricos ocorrem principalmente na madrugada. Por outro lado, a grande maioria dos furtos nos bairros nobres não possuem um período exato para ocorrer. Estão bem distribuídos entre manhã, à tarde ou à noite”, destaca o coordenador do Departamento de Pesquisas em Economia do Crime Fecap, Erivaldo Costa Vieira.

Entre março a agosto de 2020 foram registradas em média 970 ocorrências de roubo de motos por mês no Estado de São Paulo, ao passo que, no mesmo período de 2019, a média de registros foi de 1.130 roubos, uma redução de 14,16% no período, possivelmente explicada pela menor circulação de veículos provocada pelas medidas de isolamento social.

O total de roubos desses tipos de veículos, no segundo quadrimestre do 2020 foi de aproximadamente 3.494 registros. Quando a comparação é feita com o mesmo período do ano passado, observa-se uma queda de 21,06%. A redução é ainda mais significativa em relação ao quadrimestre anterior, com cerca de 23,29% de retração.

No período anterior às medidas mais restritivas de quarentena, o número de ocorrências de roubo de motocicletas apresentou crescimento significativo nos meses de janeiro (5%), fevereiro (11%) e março (12%) na comparação com os mesmos meses de 2019.

Os roubos de motociclos e motonetas apresentaram queda de aproximadamente 5,68% no mês de agosto de 2020, em um comparativo direto com o mês anterior. Na análise com o mesmo período do ano passado, a queda é ainda maior, registrando redução de 10,67% nas ocorrências.

A pesquisa identificou ainda que, em um período de 24 meses, por volta de 30 mil ocorrências de roubo de motocicletas (incluindo motonetas) foram registradas em todo o Estado de São Paulo. Os dados também revelam que, no acumulado dos 24 meses, mais da metade dos roubos ocorreram durante o período noturno (53,53%), seguido da tarde (16,76%), madrugada (16,24%), manhã (13,33%) e hora incerta (0,14%). O comportamento desta modalidade de crime durante o ano de 2020 não apresenta grandes diferenças em relação aos valores reportados.

O estudo completo está em http://www.fecap.br/wp-content/uploads/2020/11/Boletim-Tracker-FECAP-outubro_2020.pdf.

Urbemhttps://novodia.digital/urbem
A Editora Urbem faz parte do Grupo Novo Dia e edita livros de diversos assuntos e também a Urbem Magazine, uma revista periódica 100% digital.

SUGESTÃO DE PAUTAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Jundiaí registra uma morte e atinge 70% de ocupação dos leitos de UTI na rede pública

A cidade de Jundiaí registrou uma morte causada pelo novo coronavírus nesta terça-feira (1). Uma mulher, de 97 anos, portadora de doença...
PUBLICIDADE

Estrela do filme Juno, Ellen Page revela que é homem trans e passa a se chamar Elliot

O ator de 33 anos publicou um longo comunicado sobre sua transição de gênero no Twitter Ellen Page...

Comércio de Jundiaí segue programação com horário ampliado e protocolos sanitários

A administração municipal ressaltou novamente que em Jundiaí, nenhuma atividade será fechada neste momento O Sindicato do Comércio...

Atibaia recebe mais uma vez a edição do Duelo de Motos

Maior competição de Motocross Estilo Livre (FMX) do Brasil acontecerá em janeiro Pela quarta vez consecutiva, a cidade...

notícias relacionadas

cadastre-se

Cadastre-se para receber as novidades no grupo Novo Dia