25 C
Jundiaí
segunda-feira, 30 novembro, 2020

Desconstrução

Faz algum tempo que venho sentindo isso e, para ser sincero, quase um mês. Parece ressaca existencial. Parece que tomei algum baseado e estou sentindo o efeito colateral até agora. Cheguei a imaginar que a causa seria uma overdose da minha própria intransigência, mas depois, analisando bem o meu caso, percebo que intolerância não é sintoma de chegar a um conflito tão extremo comigo mesmo, afinal, intolerância pode ser algo bom.
Cheguei a pensar que alguma coisa estava fora do lugar, pensei que fosse excesso de informação ou de exposição — excesso de mim mesmo. Mas dessa vez não era excesso de pensar ou de tentar entender o que me acontece, alguma coisa diferente estava me incomodando e precisava descobrir o que era.
Algumas semanas atrás acordei indisposto. Peguei um livro não consegue ler. Decidido então a ver um filme, mas que filme? Pensei em ligar a TV, mas ver o quê? Naquela discussão comigo mesmo, entediado pelo fato de nada querer, de nada estar interessado, nem uma música me ajudou. Até que desisti, voltei a dormir.
Cheguei a pensar que essa minha indisposição de levantar, de respirar, era o efeito do remédio que estou tomando. Consulto a bula e descubro que o medicamento pode dar sonolência, ânsia de vômito e dores pelo corpo. Viver passa por esse processo: melhora por um lado e piora o outro, fazer o quê? Não contente com essa descoberta e na insistência de outra possibilidade, fui procurar outros mecanismos, mas nada que eu procura explicava o que eu estava sentindo, até ouvir uma música italiana que falava sobre como é sair de um passado carregado de ingenuidade e embarcar para outra idade. E como é difícil procurar respostas quando as coisas são pouco claras. De repente me senti como a mesma personagem da música, ao contrário de mim, a personagem aprendeu a fazer companhia para si mesma, mas para isso ela precisou morrer. Falei em morte?
 
Leia também: Paciente morre em Centro Pioneiro de Atenção Psicossocial
 
A resposta do que eu estava sentindo se encaixou depois que tive um sonho com minha própria morte. Todos a minha volta chorando pelo fato de eu ter morrido. Era eu mesmo naquele caixão, naquele lugar restrito. Só então fiz uma ligação quando assisti à entrevista de Viviane Mosé quando dizia: “o sofrimento tem um processo no nosso corpo ele começa e termina”. Somos esse processo de construção, só que no meu caso, segundo a psicanálise, diz que é fim de um ciclo, de um período.
Desconstrução talvez seja isso: desapegar de alguns hábitos, de algumas manias e se reconhecer como seres imperfeitos e limitados. Desconstruir algumas verdades ditas como inatingíveis, parar de se consumir tanto e dar uma olhada para fora, esquecer um pouco o “eu” e pensar mais no todo. Talvez essa desconstrução não seja relativa à escada que vamos fazendo durante a vida ou as paredes que vamos levantando, mas talvez seja desconstrução da própria existência. Talvez esse existencialismo seja apenas o recomeço de uma nova fase. Assim como o sofrimento tem um período de nascer e morrer. O mesmo deve acontecer com nós: desconstruir para fazer uma nova construção.

Novo Diahttps://novodia.digital/novodia
O Novo Dia Notícias é um dos maiores portais de conteúdo da região de Jundiaí. Faz parte do Grupo Novo Dia.

SUGESTÃO DE PAUTAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Liberadas 9 multas que não vão mais gerar pontos na CNH em 2021

Novas regras do Código Brasileiro de Trânsito (CBT) entrarão em trânsito a partir do mês de abril de 2021. Dessa forma, os motoristas brasileiros...
PUBLICIDADE

Rodrigo Manga é eleito prefeito de Sorocaba

Rodrigo Manga (Republicanos) é o novo prefeito de Sorocaba (SP). Ele foi eleito em segundo turno neste domingo (29), com 153.228 votos,...

Dario Saadi é eleito prefeito de Campinas

O candidato dos Republicanos, Dario Saadi venceu Rafa Zimbaldi (PL) e foi eleito prefeito da ciada de Campinas. Dário...

Mesmo atolado em escândalos Eduardo Paes vence eleição no Rio de Janeiro

Mesmo atolado em escândalos, acusado de corrupção, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e falsidade ideológico, Eduardo Paes (DEM) foi eleito prefeito...

notícias relacionadas

Liberadas 9 multas que não vão mais gerar pontos na CNH em 2021

Novas regras do Código Brasileiro de Trânsito (CBT) entrarão em trânsito a partir do mês de abril de 2021. Dessa forma, os motoristas brasileiros...

Rodrigo Manga é eleito prefeito de Sorocaba

Rodrigo Manga (Republicanos) é o novo prefeito de Sorocaba (SP). Ele foi eleito em segundo turno neste domingo (29), com 153.228 votos,...

Dario Saadi é eleito prefeito de Campinas

O candidato dos Republicanos, Dario Saadi venceu Rafa Zimbaldi (PL) e foi eleito prefeito da ciada de Campinas. Dário...

Mesmo atolado em escândalos Eduardo Paes vence eleição no Rio de Janeiro

Mesmo atolado em escândalos, acusado de corrupção, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e falsidade ideológico, Eduardo Paes (DEM) foi eleito prefeito...

cadastre-se

Cadastre-se para receber as novidades no grupo Novo Dia